quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

Lojas pequenas não ganham dinheiro



Confesso que há uns anos tinha a brilhante ideia de abrir uma loja de jogos. Aliás até nem era uma ideia, desde puto que tive sempre isso em mente. Infelismente ou felismente a vida prega-nos partidas e tomei outro rumo ligado também ao mundo dos videojogos. Nunca saberei se teria tido sucesso ou não, mas naquela altura se calhar até conseguiria facturar alguma coisa.

Seria sem duvida mais fácil abrir um negócio que estava a ser descoberto em Portugal do que hoje em dia em que já vemos cadeias de lojas a abrir em tudo o que é sitio, principalmente nos grandes centros comerciais.

Em contraste com isso vejo quase todos os dias pequenas lojas de jogos a fecharem. Lojas de rua, lojas de pequenos centros comerciais e até pequenas lojas online. Aquelas que não fecham dedicam-se mais a outras coisas ou então dedicam-se a 100% ao mercado dos jogos usados. Isto porque vender jogos e consolas não dá dinheiro. Já há uns 10 anos atrás não se ganhava grande margem de lucro e agora muito menos.

As lojas quase que pagam para vender videojogos. Os jogos e consolas para retalho ficam a cerca de 5 €uros abaixo do preço da venda ao publico, por exemplo um jogo que custe 70€, para a loja fica-lhe a 65€.

O problema para as lojas é que elas não podem vender estes produtos acima do preço estipulado, ou, quando há uma mudança de linha para certos jogos, por exemplo jogos que passam para a linha platinum, as lojas compraram os jogos a full price, é um suicidio da parte delas estarem em sintonia e actualizadas com o mercado de videojogos. Já se tem 5 € de margem de lucro, agora imaginem um jogo que no mercado passa para metade do preço passados 6 meses, dos 5€ de lucro passam para 20 € de prejuízo.

As pequenas lojas não podem fazer retornos. Imaginem uma loja cheia de jogos da treta a full price. O que é que esta loja pode fazer? Perder dinheiro e vendê-los a mid-price enquanto esses jogos ainda são novidade, mas mais uma vez perde dinheiro.

Uma loja pequena tem um distribuidor diferente do de uma grande cadeia de lojas. A loja pequena vai comprar por meio de intermediários enquanto que a loja grande compra logo aos retalhistas. Por isso, os jogos ficam mais baratos para os grandes, e um jogo que é novidade aparece sempre primeiro nas grandes cadeias de jogos do que nas pequenas lojas.

Se formos a ver bem as pequenas lojas não tem controlo sobre o produto que vendem. Nestes dias estar a abrir uma loja por conta própria em que não se tem controlo sobre aquilo que se vende é um autêntico suicidio.

Por isso é que por vezes, vemos em algumas lojas, jogos marcados a 60€ quando no mercado actual de videjogos esses mesmos jogos estão a metade do preço.

3 comentários:

BlazeAndre disse...

É uma triste realidade :X Survival of the fitest, como lhe quiseres chamar, mas não se aplica só aos videojogos, sim ás mercearias do xor joão da esquina, da tasca do zé, etc.
É o futuro :X Não quer dizer que seja mau ou bom.
Btw, o que fazes então no mundo dos jogos? o.o

Mandalorian disse...

Sim mas as lojas de jogos começa a ser demais. Hoje em dia é raro encontrar uma pequena loja de videojogos. Até algumas lojas de referência fecharam.

Anónimo disse...


tyhi umoo Hot Sale isabel marant sko
http://www.isabelmarantshoes.co.uk/#isabel marant outlet
buy isabel marant sneakers
[url=http://www.isabelmarantshoes.co.uk/]isabel marant uk[/url] isabel marant online store
are one of the top sellers in Isabel Marant Shoes UK Shop for the unbelievable price, fashion design and high quality. fgat